Quinta-feira, 19 de Maio de 2022

Água do concelho recebeu “selo de qualidade”

A Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) distinguiu o município de Montalegre com o “Selo de qualidade Exemplar de Água para Consumo Humano 2021”.

O reconhecimento foi aplaudido por Orlando Alves, presidente da autarquia barrosã, que considera que este “deve honrar todos os barrosões. O que devemos sublinhar é que estamos perante uma água que obedece aos parâmetros (exigidos) pela União Europeia para ser posta ao consumo humano. Isto quer dizer que os barrosões bebem água de excelente qualidade”.

Orlando Alves aproveitou o mote para falar da seca que assola o país. “Vivemos uma situação ainda mais difícil do que a pandemia. Tem a ver com a ausência de chuva. Não havendo chuva, não há água. Felizmente, no contexto nacional, não somos quem corre mais perigo. No entanto, temos que estar solidários com aqueles que estão a correr perigo, nomeadamente as regiões do Sul”, frisou.

“Face a este terrível contexto, a gestão da água vai ser, porventura, o desafio maior que os municípios vão ter pela frente. Caso não chova nos próximos meses, podemos ter consequências gravosas para a vida de todos nós. Esperemos não ter que proceder a cortes generalizados. Se tivermos que os fazer, iremos fazê-los”, alertou o autarca.

A este propósito, destacou a importante adesão “às Águas do Norte. Desde há dois anos que estamos a consumir água por essa via. É essa água que está a ter este reconhecimento público” e “a verdade é que se não tivéssemos aderido às Águas do Norte, estaríamos agora com cortes, por exemplo, no abastecimento de água à vila de Montalegre”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.