Quarta-feira, 29 de Junho de 2022

Autarcas preocupados com possível fecho da maternidade

A falta de médicos obstetras na Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste está a ‘obrigar’ as grávidas do distrito de Bragança a irem ter os seus filhos ao hospital de Vila Real.

Em causa está o facto de o bloco de partos encerrar, desde o final de dezembro, uma a duas vezes por semana. Uma situação “altamente preocupante” para o presidente da Comunidade Intermunicipal Terras de Trás-os-Montes (CIMTTM).

“É uma notícia altamente preocupante para uma região onde se tem assistido a uma perda de população. Não podemos dar sinais de que aqui não existem condições para que as grávidas possam ter aqui os seus filhos,

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.