Sábado, 4 de Dezembro de 2021

Autarquia paga subsídio para afetados por ataques de lobos

No próximo ano, a Câmara de Montalegre vai implementar um subsídio para ajudar produtores que tenham sido afetados por ataques de lobos.

-PUB-

Em comunicado, o presidente da autarquia, Orlando Alves, referiu que a medida “vai contribuir para compensar as pessoas que se esforçam por dar sustentabilidade ao território e a segurar o selo de Património Agrícola Mundial”.

Na prática, a câmara municipal pretende dar um subsídio a quem prove que os rebanhos foram atacados pelo lobo, como exemplificou o presidente. “Se um pastor tiver 300 ovelhas e se, por exemplo, a edilidade atribuir um subsídio a 7 por cento, são 21 cabeças que são para o lobo. Se as comer, que tenha bom proveito, se não as comer, bom proveito para o pastor”.

Orlando Alves acrescenta que o município barrosão está a preparar um regulamento que prevê o contrário

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.