Sábado, 3 de Dezembro de 2022
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Ave rara observada no Vale do Tua

Uma ave oriunda da América do Norte, com o nome comum caturro, foi observada no Vale do rio Tua na segunda-feira.

PUB

Em Portugal, a observação desta espécie, um pato mergulhador, é uma raridade, sendo este o primeiro registo no distrito de Bragança e um dos poucos no interior de Portugal a norte do rio Tejo.

A observação aconteceu no concelho de Carrazeda de Ansiães, nas proximidades da aldeia de Brunheda, e foi feita por dois amigos, Rui Pereira e Nélson Domingos, este último formando da “Formação de Guias de Observação de Aves no Vale do Tua”, promovida pelo Parque Natural Regional do Vale do Tua (PNRVT) e que está a ser ministrada pela Palombar – Conservação da Natureza e do Património Rural. Este curso tem estimulado todos os participantes a possuírem uma visão mais atenta e foi essa atenção e o conhecimento já adquirido que permitiu a um formando perceber a raridade da espécie que observava.

A presença do caturro no território nacional deve-se à realização de movimentos migratórios durante o inverno, quando as aves migram para escapar ao frio extremo e acabam por chegar a Portugal e outros países europeus, devido à influência de diversos fatores meteorológicos, bem como à movimentação de outras espécies.

A “Formação de Guias de Observação de Aves no Vale do Tua”, integrada no projeto “Percursos de Birdwatching no Vale do Tua”, pretende a criação de condições de suporte à visitação informada e ambientalmente consciente. A formação decorre em vários pontos do país abrangidos pelo PNRVT, tendo como finalidade capacitar agentes locais das áreas do turismo, hotelaria, ecoturismo e conservação da natureza para a identificação da avifauna da região, de modo a promover um maior conhecimento e valorização da biodiversidade do Vale do Tua e potenciar o desenvolvimento do território e a conservação do património natural regional.

A formação, que teve início em setembro de 2021 e termina em junho de 2022, contribuirá para promover o estudo e a monitorização de aves na região do Vale do Tua, aumentado a recolha de dados sobre a avifauna presente no PNRVT e sobre a raridade de algumas espécies, como de tal se trata.

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.