Quarta-feira, 18 de Maio de 2022

Câmara renovou protocolo com bombeiros do concelho

A autarquia de Montalegre renovou o protocolo, em vigor até ao final do ano, com as corporações de bombeiros do concelho, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Montalegre e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Salto

O investimento permitirá financiar equipas de intervenção permanente, a manutenção das equipas de emergência, apoiar os operacionais do DECIR (Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais), as atividades formativas, os planos de intervenção e apoio técnico, a aquisição de equipamentos de proteção individual, bem como apoiar as várias atividades levadas a cabo pelas associações humanitárias.

Para Orlando Alves, presidente do município de Montalegre, este protocolo “é investimento na segurança das pessoas e dos seus bens. É investimento na defesa e proteção do ambiente, nomeadamente na floresta. Estamos perante gente que está sempre na “guerra”, na luta, sempre a fazer a paz, a promover o bem. São investimentos nas pessoas e no território”.

António Eduardo dos Santos, presidente dos Bombeiros Voluntários de Montalegre, mostrou-se satisfeito com a renovação. “Este protocolo tem uma importância crucial e fundamental para a sobrevivência dos bombeiros. A parceria mais importante que temos é com a Câmara Municipal. Em conjunto, estamos aqui para tentar resolver os problemas das pessoas”.

Embora tenha deixado claro que “não somos fãs da subsidiodependência”, relembrou que “a responsabilidade da Proteção Civil cabe ao município daí que haja esta parceria fundamental. Estamos neste momento a formar uma escola de bombeiros. Este protocolo engloba, também, a parte da formação”.

Alberto Martins, presidente dos Bombeiros Voluntários de Salto, também considera o protocolo “essencial para os bombeiros. Sem este apoio, seria muito difícil a nossa associação conseguir realizar os seus objetivos. Temos uma área enorme no Baixo Barroso, a qual temos que proteger”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.