Sexta-feira, 17 de Setembro de 2021
@ DR

CDU quer soluções para fixar jovens em Vila Pouca de Aguiar

O engenheiro mecânico Nuno Miguel Sousa, candidato da CDU à Câmara de Vila Pouca de Aguiar, no distrito de Vila Real, quer encontrar soluções de emprego para que os jovens não tenham de sair do concelho.

-PUB-

“Temos de mudar o que achamos que está mal. Uma dessas coisas é que não há capacidade para manter os jovens em Vila Pouca de Aguiar e é necessário encontrar soluções de emprego. Tal como me aconteceu a mim, muitos têm que se deslocar para encontrar emprego na sua área”, apontou Nuno Miguel Sousa.

O candidato da CDU às eleições autárquicas de 26 de setembro, de 38 anos, que em 2013 encabeçou a lista à Assembleia Municipal naquele concelho, entende que é preciso “encontrar forma de fixar as empresas” pois isso “permitiria manter os jovens”.

“Vê-se em outros concelhos, mesmo naqueles mais no interior do país, que têm algumas empresas que dão bastante emprego. Em Vila Pouca de Aguiar não acontece isso, estamos sempre dependentes do pessoal que trabalha diretamente para a Câmara e nas pedreiras”, atirou.

Para Nuno Miguel Sousa, a autarquia tem capacidade para “junto do Governo bater o pé”, referindo que “o próprio Governo diz que quer ajudar o interior mas depois não faz nada para isso”.

Na área da agricultura, o candidato da CDU defende um maior apoio ao setor, apontando que “nem as próprias escolas do concelho compram os produtos locais”.

“Devíamos apoiar muito mais os nossos agricultores, ajudar mais com subsídios e mais apoios para poderem produzir e escoar o produto na própria vila e não só”, realçou.

Nuno Miguel Sousa entende também que os produtos agrícolas do concelho têm condições para serem vendidos fora.

“Temos a castanha que tem boa dinâmica, mas podemos ajudar muito mais, com mais apoios. Há também a batata, em que somos dos melhores produtores a nível de qualidade, o coelho, as ovelhas ou as cabras. Podemos ter tudo isso a ser produzido para o país inteiro”, salientou.

Para o candidato da CDU, o próprio apoio à agricultura permitirá “aos jovens fixarem-se”.

Sobre o turismo, Nuno Miguel Sousa reconheceu que houve um aumento de turistas nacionais e estrangeiros, mas defendeu a criação de mais atrações no concelho.

“É preciso mostrar que há mais zonas para visitar do que a lagoa do Alvão. O concelho tem um castelo, antigas minas e é preciso cativar as pessoas a irem para lá”, vincou.

A autarquia de Vila Pouca de Aguiar é liderada desde 2009 pelo PSD. Entre 2001 e 2009 esteve à frente da Câmara uma coligação PSD/CDS-PP. Em 2017, os sociais-democratas conquistaram quatro mandatos, contra três do PS.

Além de Nuno Miguel Sousa, são candidatos o atual presidente da Câmara, Alberto Machado, que tenta um terceiro mandato, Octávio Rodrigues (PS) e Victor Solinho Salgado (Chega).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.