Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021
©Arquivo/VTM

Continental reduz dias de trabalho por falta de semicondutores

A unidade industrial de Vila Real reduziu a semana de trabalho para quatro dias, uma medida provocada pela falta de semicondutores.

-PUB-

A medida foi hoje explicada pelo diretor-geral da Continental Advanced Antenna, Miguel Pinto, que afirmou que a alteração da jornada de trabalho, com paragem à sexta-feira e cedendo os colaboradores um dia de férias, “é transitória”, foi uma solução “ajustada às exigências do momento” e que acredita “no célere regresso à normalidade”.

A unidade de Vila Real da Continental é uma das principais especialistas e fabricantes mundiais de antenas para veículos e a quase totalidade da sua produção é exportada.

Com mais de 500 funcionários esta é uma das maiores empregadoras privadas do distrito de Vila Real.

“Durante a pandemia, verificou-se o aumento da procura de equipamentos pessoais (‘laptops’, ‘ipads’, ‘smartphones’) para os quais são necessários ‘chips’ e semicondutores, pelo que, a aceleração da digitalização da economia, associada à maior recuperação do que inicialmente seria esperado na indústria automóvel, levou a que se registasse uma escassez destes componentes a uma escala mundial”, explicou, havendo também dificuldades no transporte dos materiais provenientes do continente asiático, onde se localizam muitas das fábricas.

Em consequência, algumas fábricas estão a construir menos carros porque não têm componentes, o que afeta toda a cadeia de fornecimento, nomeadamente a Continental Advanced Antenna.

Miguel Pinto referiu que a empresa de Vila Real “tem consciência que se trata de uma situação impactante para o setor, mas de cariz transitória”, por isso, mantém “o foco na identificação de soluções ajustadas às exigências do momento”.

O responsável referiu que “já se notam algumas tendências de melhoria” e considerou que “este é um problema global que irá ser resolvido”, lembrando que a procura pela compra de automóveis se manteve.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.