Segunda-feira, 27 de Setembro de 2021
©DR

Doentes acamados vacinados em casa

Os doentes acamados do distrito de Bragança estão a ser vacinados em casa por equipas da Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, que identificou 273 pessoas nesta condição, informou hoje aquela entidade.

-PUB-

De acordo com os dados avançados em comunicado, na área de abrangência da ULS do Nordeste, que corresponde ao distrito de Bragança, “foram referenciadas 273 pessoas acamadas para vacinação contra a covid-19, das quais já se encontram vacinadas, até à data, 163”.

As equipas dos centros de saúde estão a deslocar-se ao domicílio destes doentes para administrar a vacina, possibilitando “assim que pessoas dependentes e com dificuldades acrescidas de mobilidade possam receber a vacina no conforto do seu lar, atendendo às suas necessidades e constrangimentos específicos”.

A ULS do Nordeste explica que “o processo de vacinação domiciliária começa com o agendamento prévio, sendo as marcações efetuadas de modo a evitar o desperdício de doses”.

No dia e hora marcados, a equipa de vacinação, constituída por um profissional de medicina e um profissional de enfermagem, desloca-se a casa do utente para a administração da vacina, segundo a fonte.

“Após a inoculação, a equipa aguarda 30 minutos, em vigilância, de modo a garantir uma resposta pronta, no caso de surgir alguma eventual reação à vacina, e segue então caminho para a vacinação noutro domicílio”, acrescenta.

As equipas de vacinação da ULS do Nordeste continuam também a vacinar, de acordo com o plano nacional de vacinação, os utentes desta região nos diversos Centros de Vacinação em funcionamento com a colaboração das respetivas câmaras municipais.

No distrito de Bragança foram administradas, até sexta-feira, 48.659 mil vacinas contra a covid-19, o que significada que perto de 40% da população já recebeu, pelo menos, uma dose.

O número de pessoas com a vacinação completa, ou seja, com duas doses, é de 14.430, que corresponde a 11,5% dos cerca de 125 mil habitantes da região.

A ULS do Nordeste “recomenda aos utentes que aguardem com tranquilidade o contacto dos serviços de saúde para a toma da vacina”.

Alerta ainda para que depois da administração da vacina “continuem a ser adotadas as medidas de prevenção da covid-19, nomeadamente o uso de máscara, o distanciamento físico, a higienização das mãos e as regras de etiqueta respiratória”.

O distrito de Bragança registava, no último boletim oficial das autoridades de saúde, datado de sexta-feira, 58 casos de infeção ativos pelo novo coronavírus, sendo que metade dos 12 concelhos não tinha qualquer ocorrência.

O concelho de Mirandela tinha 25 casos, o de Miranda do Douro 12, Bragança 11, Vinhais cinco, Macedo de Cavaleiros quatro e Vila Flor um.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.011.975 mortos no mundo, resultantes de mais de 140,6 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.945 pessoas dos 831.001 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.