Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

ETA de Vila Chã em pleno funcionamento

O Subsistema de Abastecimento de Água de Vila Chã/Alijó foi concebido para abastecer as povoações dos Concelhos de Alijó e Murça, servindo um total de 20.062 habitantes, estando preparada para uma capacidade de produção diária de 5520m3. O Subsistema tem origem numa captação superficial, situada na barragem de Vila Chã, cumprindo, em termos qualitativos e […]

O Subsistema de Abastecimento de Água de Vila Chã/Alijó foi concebido para abastecer as povoações dos Concelhos de Alijó e Murça, servindo um total de 20.062 habitantes, estando preparada para uma capacidade de produção diária de 5520m3.

O Subsistema tem origem numa captação superficial, situada na barragem de Vila Chã, cumprindo, em termos qualitativos e à luz dos resultados analíticos disponíveis, as exigências relativas à qualidade das águas doces superficiais, destinadas à produção de água para consumo humano.

O Subsistema, actualmente integrado nas Águas de Trás-os–Montes e Alto Douro, procedeu a intervenções de reabilitação e ampliação da ETA já existente, de modo a dotar o subsistema dos mais modernos equipamentos que permitam a obtenção de uma água tratada de excelente qualidade.

Este tratamento conta com várias etapas, desde a captação na Barragem de Vila Chã, até à desinfecção final, ficando a água armazenada em dois reservatórios, à saída da ETA, sendo, posteriormente, conduzidas para as adutoras Norte e Sul, destas aos reservatórios em Alta e aos pontos de entrega, para, posteriormente, ser distribuída aos consumidores.

Para que a Estação de Tratamento de Água pudesse funcionar, em pleno, foram investidos 5.584.539,86€, na ETA, em condutas adutoras e em reservatórios e estações elevatórias.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.