Segunda-feira, 26 de Julho de 2021
©DR

Fernando Queiroga diz que EIA da Mina do Barroso “é enganador” e tem muitas “incoerências”

Presidente participou em reunião preliminar do Comité de Cumprimento da Convenção de Aarhus, da Organização das Nações Unidas (ONU)

-PUB-

O presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, participou, por videoconferência, numa reunião preliminar do Comité de Cumprimento da Convenção de Aarhus, da Organização das Nações Unidas (ONU), no âmbito de uma comunicação apresentada pela Fundação Montescola contra a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), pela falta de acesso a documentação do Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da Mina do Barroso.

O Município de Boticas assumiu a posição de observador, por se tratar de uma das partes envolvidas no processo da Mina do Barroso e pretender defender os interesses do seu território e das suas populações.

Fernando Queiroga considera “que a violação do direito à informação e participação procedimental suprimem os direitos e princípios básicos de um Estado íntegro, equitativo e imparcial”, acrescentado que “o Estudo de Impacte Ambiental da Mina do Barroso é enganador e está repleto de incoerências”.

“Os nossos munícipes e o nosso património natural são aquilo que de mais valioso temos, por isso continuamos empenhados em evitar uma exploração mineira na nossa terra”, finalizou o autarca.

Além da Fundação Montescola e da Câmara de Boticas, a reunião contou também com comparência de representantes da Associação Unidos em Defesa de Covas do Barroso (UDCB), da Associação Povo e Natureza do Barroso (PNB) e da rede MiningWatch Portugal, entre outros.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.