Sábado, 1 de Outubro de 2022

Festival Moscatel do Douro leva Pedro Abrunhosa a Favaios

Em plena época de vindimas, o Festival Moscatel do Douro está de regresso à vila de Favaios, no Concelho de Alijó, de 9 a 11 de setembro. A abertura inclui uma visita aos expositores e um Moscatel de Honra.

-PUB-

Este festival celebra o vinho produzido a partir da casta Moscatel Galego, “que ocupa aproximadamente 1.400 hectares de vinha no Concelho de Alijó, onde é produzido cerca de 80% de todo o moscatel da região do Douro”, refere, a câmara municipal, em comunicado.

Apesar de o objetivo principal do evento ser a promoção do Moscatel do Douro enquanto “produto de excelência”, o Festival também dará ênfase à divulgação de outros vinhos e produtos da região, como o pão ou o azeite.

Nesta festa não faltará animação, com a presença de artistas como Pedro Abrunhosa, Gisela João e Ruizinho de Penacova.

Além destes, estarão, ainda, presentes o Grupo “Zés Pereiras de Sanfins do Douro”, Rancho Folclórico e Cultural do Pinhão, Rancho Folclórico “O Plátano” de Alijó, Rancho Folclórico e Etnográfico de Sanfins do Douro e a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Favaios. O programa inclui, também, a peça de teatro “Coisa da Imaginação”, pela OFITEFA – Oficina Teatro de Favaios, no Teatro António Augusto de Assunção.

No dia 10 vai haver um colóquio dedicado às “Vulnerabilidades e Estratégias de Adaptação da Viticultura Duriense às Alterações Climáticas”, cujo orador será José Moutinho Pereira, professor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. No final do dia, às 22h30, decorrerá o, muitas vezes aguardado, fogo-de-artifício.

Durante este fim-de-semana, os visitantes poderão provar Bacalhau Frito, Massa à Lavrador e Filhoses da Vindima no evento “Fins-de-semana Gastronómicos”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.