Quinta-feira, 28 de Outubro de 2021

Fórum “Douro Limpo” teve pouca adesão

No âmbito da campanha “Douro Limpo” – Campanha de Sensibilização e Educação Ambiental no Alto Douro Vinhateiro, foi realizado o primeiro fórum participativo, no dia 21 de Abril, no Teatro Auditório Municipal, aberto a toda a sociedade civil de Alijó, Carrazeda de Ansiães, Peso da Régua, Sabrosa e Vila Real, não se tendo registado uma […]

-PUB-

No âmbito da campanha “Douro Limpo” – Campanha de Sensibilização e Educação Ambiental no Alto Douro Vinhateiro, foi realizado o primeiro fórum participativo, no dia 21 de Abril, no Teatro Auditório Municipal, aberto a toda a sociedade civil de Alijó, Carrazeda de Ansiães, Peso da Régua, Sabrosa e Vila Real, não se tendo registado uma participação muito elevada dos agentes interessados nestas questões, tendo o Presidente da Câmara de Alijó realçado que não pode conceber que sejam solucionados os problemas das dissonâncias ambientais do Douro, quando a sociedade civil, nomeadamente, construtores civis, sucateiros e outras entidades não aceitam os convites que lhes são feitos, na procura de soluções para os seus problemas.

Nesta parceria da CCDRN e do IPTM, começou por se identificar os locais, com problemas de deposição clandestina de resíduos, para a sua posterior remoção, verificando-se que, logo em seguida, são, de novo, depositados, no mesmo local, outros resíduos. Isso levou a que se apostasse mais na consciencialização e na sensibilização ambiental.

Ora, tratando-se de uma região património da humanidade, este problema deve ser encarado por todos e não somente pelas autarquias que se encontram já no seu limite orçamental, não podendo dispor de mais meios, para a limpeza das arribas durienses.

O método de trabalho deste fórum foi muito participativo, por todos os presentes. Cada participante esteve directamente envolvido no levantamento dos problemas e na melhor solução a aplicar para a resolução de cada um. Entre os mais focados, destaque para os entulhos e para a poluição das linhas de água, revelando ser urgente encontrar soluções para que estes resíduos não continuem a ser clandestinamente depositados em locais que não estão preparados para isso.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.