Quarta-feira, 17 de Agosto de 2022
Paulo Reis Mourão
Paulo Reis Mourão
Economista e Professor Universitário na Universidade do Minho. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

Futebol e Europa

Agora que os campeonatos profissionais de futebol europeu, edição de 2014/2015, estão a terminar é altura de rever prognósticos de início de época, de realizar encerramentos de contas e de avaliação de desempenhos e, finalmente, de se fazer uma pergunta maior: o desporto-rei está a fazer-nos melhores época após época…ou não?

-PUB-

No início da época, publiquei uma crónica no Diário Económico em que prognosticava (14/agosto/2014) que esta liga profissional ficaria marcada pela descapitalização, pela pobreza dos objetivos nacionais, e pela feudalização das duas principais ligas de Portugal. Escuso de detalhar como, efetivamente, esta liga revela descapitalização face a edições anteriores, com corrida dos principais clubes ao salvo-conduto obrigacionista para aliviar pressões de final de exercício, e com a alienação de jogadores essenciais no mercado de inverno.

A pobreza dos objetivos nacionais foi excetuada pela presença do Porto nos quartos-de-final da Champions, ainda que com uma eliminação que tão só traduziu o diferencial de orçamentos entre o valor médio de uma equipa de top alemã e o

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Mais Lidas

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.