Domingo, 1 de Agosto de 2021
© DR

Futura residência sénior pronta em agosto

“Aconchego” é o nome da futura residência sénior localizada ao lado do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro.

-PUB-

Trata-se de uma estrutura com investimento totalmente privado, classificada como uma Estrutura Residencial Para Idosos (ERPI), que terá capacidade para 40 residentes, num lote de terreno com 2.525 m2.

Baseada nos conceitos de individualidade e inovação, os futuros residentes “terão ao seu dispor um edifício moderno, com condições altamente diferenciadas, nomeadamente isolamento especializado, piso radiante quente e frio e muita luz natural, proporcionada pelas amplas fachadas de vidro, contribuindo assim para o sossego, tranquilidade e privacidade de cada residente”, explica a empresa em comunicado.

A residência, constituída por 16 quartos singles e 12 duplos, contará com serviços de enfermagem, fisioterapia, psicomotricidade, animação sociocultural, serviços de estética, entre outros, “empregando um total de 25 colaboradores”, acrescenta a nota.

Pensado de forma a respeitar os gostos de cada residente, no Aconchego Residência Sénior não haverá horários, cada residente poderá escolher a sua hora de refeição e haverá flexibilidade no horário de visitas.

Segundo a empresa, “o objetivo primordial é haver uma adaptação à situação e preferência de cada idoso, promovendo a qualidade de vida de cada um”.

O Aconchego Residência Sénior “vem colmatar a falta deste tipo de ofertas na região, prestando um serviço de qualidade, focado nas necessidades dos residentes, olhando para cada idoso de forma individual”, sustenta o comunicado enviado à VTM.

As obras da Residência Sénior estarão concluídas no início do mês de agosto, estando já a receber as inscrições de futuros residentes.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.