Segunda-feira, 2 de Agosto de 2021
©DR

Jardins da Torre de Menagem acolhem Espetáculo de Música Ancestral

Música Ancestral, cantigas trovadorescas, histórias, teatro e sátiras fazem parte do programa do primeiro de seis espetáculos com diferentes temáticas, todos inseridos na iniciativa cultural, “CHAVES, polo de cultura em rede: dois mil anos de história, arquitetura e cultura”.

-PUB-

Este sábado, pelas 21 horas, os Jardins da Torre de Menagem, recentemente qualificados, serão o palco de uma viagem ao “Tempo dos Castelos”, através da recriação do cenário para uma comédia do ridículo, com luz projetada na torre do Castelo de Chaves, terminando com pequeno apontamento de pirotecnia.

Um divertido espetáculo, com música ancestral que apresenta sonoridades dessa longínqua época através dos instrumentos como o alaúde, a gaita-de-foles, o rabel, a flauta, a tarota e diversas percussões farão parte do repertório de instrumentos, mas sempre acompanhadas de melódica voz.

Os conteúdos artísticos para espetáculo inspiraram-se em narrativas ancestrais a respeito de um teatral D. Afonso III, sua consorte a rainha D. Beatriz e as Infantas, que agora são reinterpretadas através da música e da teatralização de uma história romanceada, pela companhia de teatro Décadas de Sonho, especializada em eventos, espetáculos e animações históricas.

A intensa trama, sempre acompanhada de músicas trovadorescas, é naturalmente ficcionada, e conta que um trovador com aspirações de ascensão social quer desposar uma das filhas da rainha, e, ao mesmo tempo, dois moços de estrebaria também se acham dignos de tal disputa.

O recinto do espetáculo tem lotação limitada a 200 espectadores, a entrada é gratuita, mas carece de levantamento prévio de bilhete na Biblioteca Municipal de Chaves.

A atividade é financiada pelo Norte 2020, Portugal 2020 e União Europeia ‐ Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.