Quinta-feira, 30 de Junho de 2022

Jornadas do Ambiente debateram águas residuais de adegas e azenhas

No dia 17, o Município de Santa Marta de Penaguião procedeu à realização das IV Jornadas do Ambiente, intituladas, “Águas Residuais provenientes de Adegas e Azenhas”, no Auditório Municipal do concelho. Tal como em edições anteriores, teve-se como objectivo sensibilizar a comunidade para os problemas ambientais locais. Estas últimas visaram, especificamente, cativar a atenção dos […]

No dia 17, o Município de Santa Marta de Penaguião procedeu à realização das IV Jornadas do Ambiente, intituladas, “Águas Residuais provenientes de Adegas e Azenhas”, no Auditório Municipal do concelho.

Tal como em edições anteriores, teve-se como objectivo sensibilizar a comunidade para os problemas ambientais locais. Estas últimas visaram, especificamente, cativar a atenção dos empresários vinícolas locais e produtores de azeite, para a importância do tratamento primário dos efluentes originários do processo de fabrico dos seus vinhos e azeites.

A sessão de abertura foi presidida por Francisco Ribeiro, tendo estado presentes vários oradores: Dulce Álvaro Pássaro (Vogal do Conselho Directivo do IRAR), Pimenta Machado (Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Norte), Alexandre Chaves (Presidente do Conselho de Administração da ATMAD), António Pirra (Professor da UTAD) e Alberto Carvalho e Melo (GeoAmbiente, Lda), tendo sido debatidas variadas situações referentes a esta temática, como a “Intervenção Regulatória nos Serviços de Águas e Resíduos”; “Licenciamento de Descargas no Domínio Público Hídrico”; “Exigências Ambientais das Águas Residuais”; “Gestão da Água e Tratamento de Efluentes Vinícolas” e “Soluções Viáveis para Pequenas e Médias Unidades Industriais”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.