Domingo, 23 de Janeiro de 2022
©Márcia Fernandes

“Mestras” recordadas em debate sobre as raízes da educação

Na terceira edição do colóquio “educação, herança cultural e desenvolvimento”, que se realizou em Murça, foram recordadas as Mestras, que normalmente eram mulheres que cuidavam dos filhos dos outros, dos três aos seis anos.

-PUB-

A professora, Maria Isabel Breia, fez um retrato das Mestras em Murça, mostrando quem eram, o que faziam e o que ensinavam às crianças, num fenómeno que era sobretudo “urbano, das vilas e cidades”.

Fazendo a caraterização das Mestras, a professora revela que trabalhavam para ter um complemento ao rendimento familiar, por norma ensinavam em espaços muito pequenos, nas suas próprias casas, era um proto de um jardim de infância, onde as crianças ocupavam os tempos livres, mas também recebiam alunos da escola primária, a quem ajudavam a fazer as tarefas de casa e a estudar as lições.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.