Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2021

Mirandela acolhe atletas sul americanos de Ténis de Mesa

O Centro de Treino Internacional de Mirandela está a funcionar desde o início do ano.

-PUB-

É único na Península Ibérica e resulta de uma parceria entre a Confederação Sul Americana de Ténis de Mesa (CONSUTEME), o CTM Mirandela, o município e a junta de freguesia.

Cerca de 30 atletas, vindos da América do Sul, estão a treinar, diariamente, em Mirandela para melhorar o seu desempenho.

Um dos atletas é Gustavo Gomez, do Chile. Começou a praticar a modalidade aos 7 anos e hoje, com 27, admite que o ténis de mesa tem sofrido algumas mudanças, “mas para melhor”.

“Sentimos que é possível construir, em Mirandela, o melhor centro de treino internacional da Europa”

Isidro Borges, Presidente CTM Mirandela

Sobre a estadia em solo transmontano, Gustavo explica que “tem sido espetacular”. “Os treinos estão a correr bem, sinto que estou a melhorar a nível físico e também a nível da técnica. Estou muito feliz”, confessa.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

Também Cielo Mutti, do Paraguai, se mostra satisfeita com os treinos. “Estou muito feliz com o meu rendimento. Noto que já melhorei o movimento das pernas, a minha técnica e nos jogos faço mais pontos”. Sobre a experiência em Mirandela, Cielo admite que “as pessoas são muito amáveis e estou muito feliz e agradecida por poder treinar aqui”.
Outra das atletas é Candela Molero, da Argentina, para quem “os treinos estão a correr bem”. “Sinto que melhoro a cada dia. Os treinadores e jogadores ajudam-nos muito, corrigem-nos e isso agrada-me”.

“O melhor feedback que podemos ter é ver a sua evolução na mesa e vê-los fazer coisas que não faziam”

Isidro Manuel, Treinador CTM Mirandela

Isidro Manuel é quem mais os acompanha e, à VTM, explicou que “o grupo está a treinar em regime bidiário (2h30 de manhã e 3h30 à tarde), em que desenvolvem a parte técnica e a parte física. É um trabalho que exige, numa primeira fase, conhecer os atletas para adaptar o treino a cada um, de forma a desenvolver os seus pontos fortes e melhorar os pontos fracos”.

“O melhor feedback que podemos ter é ver a sua evolução na mesa e vê-los fazer coisas que não faziam. É sinal que o nosso trabalho está a ser bem feito e isso é motivo de orgulho”, admite.

PORQUÊ MIRANDELA?

O CTM Mirandela é o clube português com mais títulos no setor feminino e juntando todos os escalões é dos que mais títulos conquista a nível nacional. Gustavo Levisman, diretor técnico da CONSUTEME e selecionador da Argentina, explicou a escolha de Mirandela com o facto de já conhecer o trabalho que tem sido feito aqui. “É um clube com muita experiência, um dos melhores a nível de infraestrutura, quantidade de mesas e também porque tem uma excelente equipa em femininos. Creio que este é o melhor local para começar este projeto”.

E que projeto é este? Para Isidro Borges, presidente do CTM Mirandela, “é o concretizar de um sonho”, que começou a ser pensado em 2020, mas que, por causa da pandemia, teve de ser adiado.

“Os treinos estão a correr bem, sinto que estou a melhorar a física e tecnicamente”

Gustavo Gomez, Atleta do Chile

“Esta é a fase experimental, que dura três meses. Depois vamos parar uns meses e preparar aquele a que chamamos o ano zero. É um projeto ambicioso e pode alterar o paradigma do ténis de mesa mirandelense, transmontano e nacional”, refere.

O líder do CTM Mirandela acredita que, dentro em breve, será possível ter condições para receber mais atletas, com a construção de um pavilhão que será dotado com um miniginásio, um miniauditório, um gabinete médico e de fisioterapia.

“Noto que já melhorei o movimento das pernas, a minha técnica e nos jogos faço mais pontos”

Cielo Mutti, Atleta do Paraguai

“Mirandela já é conhecida por ter o melhor clube de ténis de mesa em Portugal, mas queremos colocar a cidade no mapa de um grande centro internacional onde os atletas que costumam ir para a Alemanha ou Espanha fazer estágios, passem a vir para cá”, reforça, acrescentando que “sentimos que é possível construir, em Mirandela, o melhor centro de treino internacional da Europa. Não dizemos isto para sermos maiores que ninguém, mas porque o sentimos. Os clubes e os atletas querem vir fazer formação connosco porque aqui há muito trabalho, muita competência e rigor”.

Isidro Borges conclui dizendo que “o ténis de mesa internacional está a investir em Mirandela, com este projeto, cerca de 300 mil euros. É um número bastante interessante, mas o impacto para a economia local pode chegar ao meio milhão de euros quando o projeto estiver numa fase mais avançada”.

“Os treinadores e jogadores ajudam-nos muito, corrigem-nos e isso agrada-me”

Candela Molero, Atleta da Argentina
-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.