Segunda-feira, 4 de Março de 2024
No menu items!

Novos oleiros “prometem” manter tradição do barro negro

Sara Marinho e Tânia Ferreira mudaram de vida para abraçar um novo desafio, continuar a perpetuar no tempo a tradição do barro negro de Bisalhães.

-PUB-

No sétimo aniversário da inscrição do barro negro de Bisalhães na lista do Património Cultural Imaterial, as duas “novas oleiras” dizem-se “preparadas” para moldar peças, salvaguardando a cozedura original deste tipo de barro.

Durante 13 meses frequentaram um curso promovido pela autarquia, em conjunto com a Junta de Freguesia (JF) de Mondrões e o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), que lhes permitiu aprender as técnicas para moldar as peças.

Já com um pequeno atelier montado em casa, onde tem a roda de madeira, Sara Marinho, 32 anos, refere que gostaria de seguir esta arte como profissão.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.