Segunda-feira, 2 de Agosto de 2021
António Fernandes vai recorrer da sentença. ©Márcia Fernandes

Oito anos de cadeia para caçador por morte negligente

A presidente do coletivo de juízes teceu duras críticas ao arguido, por não ter ajudado a vítima, por nunca pedir desculpa aos pais e por nunca ter mostrado arrependimento.

-PUB-

O Tribunal de Vila Real condenou António Fernandes, de 61 anos, a oito anos de prisão pelo homicídio negligente na forma grosseira de Paula Lopes Fernandes, de 28 anos, que fazia uma caminhada com uma amiga na Estrada Nacional (EN) 15, perto da aldeia de Leirós.

Em cúmulo jurídico, o caçador foi condenado pelos crimes de homicídio negligente, na sua forma mais grave (grosseiro), omissão de auxílio e um crime contra a preservação da fauna e das espécies cinegéticas.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.