Quinta-feira, 20 de Junho de 2024
No menu items!

Ordenação sacerdotal do diácono João Paulo Pereira

No sábado, D. Nuno Almeida mostrou-se satisfeito e contente pela ordenação sacerdotal de um padre dos Marianos da Imaculada Conceição na diocese e pediu que os jovens “não tenham medo de deixar que Cristo cruze o seu olhar”.

-PUB-

“Precisamos mesmo de não ter receio, em primeiro lugar, de nos reaproximarmos dos jovens, e eu falo por nós bispos, padres, catequistas, pessoas que têm responsabilidades na comunidade cristã e lançar aos jovens o desafio para que não tenham medo de deixar que Cristo cruze o seu olhar de amor”, afirmou o bispo de Bragança-Miranda à Agência Ecclesia.

O D. Nuno Almeida assinalou a “alegria” de presidir à sua primeira ordenação sacerdotal, em Bragança-Miranda, e de a diocese contar com institutos religiosos.

“Apercebemo-nos da riqueza que é, por um lado, porque estão inseridos na pastoral do dia-a-dia, por outro lado, cada um deles traz um carisma específico, que abrem perspetivas, que tornam a nossa diocese também uma Igreja unida, mas ao mesmo tempo unida na diversidade”, indicou.

Os jovens entendem também que na diversidade “não há um único caminho para ser feliz”, assinalou.

Durante a homilia, D. Nuno Almeida pediu ao novo padre para procurar “ser bom e dar a vida pelo povo de Deus”.

“Não sejas apenas Presbítero, sê membro efetivo e afetivo da tua comunidade religiosa, sendo fiel ao carisma dos Padres Marianos da Imaculada Conceição e membro efetivo e afetivo do nosso presbitério da diocese de Bragança-Miranda. Procura ser um homem de bondade que sabe acolher e escutar, procurando criativamente ocasiões para dar alegria aos outros. Homem de oração, vendo-se os frutos na maneira como celebras, pela constância da tua alegria, pela vivência da caridade e, sobretudo, pelo modo como enfrentas os momentos de prova”, pediu.

O responsável afirmou a ordenação sacerdotal como uma “oportuna ocasião para que se renove a força missionária e o entusiasmo do anúncio, concretizando o sonho de chegar a todos”.

“Que o teu sim, caríssimo João Paulo, contribua para que a nossa diocese tenha um rosto missionário, em comunidades abertas, fraternas e sempre a caminho, em missão de coração a coração, seguindo os passos do Bom Pastor”, desejou.

“A nossa diocese é missionária, mas ao mesmo tempo também necessitada, de facto, de uma primavera vocacional. E não há melhor maneira para que aconteça esta primavera do que haver alguém que diz sim e que publicamente dá as razões e se apresenta e avança também para o sacerdócio, servindo a Igreja e a humanidade”, afirmou ainda à Agência Ecclesia.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS