Segunda-feira, 26 de Julho de 2021

Pioledo: Luís Tão já reagiu às declarações de Rui Santos

No dia de ontem, e após reunião com a PSP a propósito das confusões recentes no Pioledo, Luís Tão disse que a autarquia deveria intervir. Rui Santos acusou o PSD de falta de memória.

-PUB-

Luís Tão reuniu ontem com a PSP de Vila Real para perceber o que pode ser feito para pôr um fim às confusões que têm ocorrido na zona do Pioledo. No final da mesma, o candidato à câmara, em declarações aos jornalistas, exigiu medidas por parte da autarquia.

“Cabe à câmara investir na segurança, para ajudar as forças da autoridade  neste combate, em que os comerciantes são parte da solução” e, para isso, e “pode mexer nos horários, nas licenças e no apoio que poderá dar às forças de segurança, para uma maior presença no Pioledo”, referiu.

Mais tarde, confrontado com estas declarações, Rui Santos salientou que “a autarquia assume todas as suas responsabilidades, mas tem memória, e o candidato
Luís Tão esqueceu-se que todos os licenciamentos e horários em vigor foram
aprovados pelo PSD”.

Já no dia de hoje, Luís Tão reagiu à intervenção do presidente da câmara, classificando as declarações de “chocantes e lamentáveis”.

“Foram declarações chocantes. Dizer que o problema de insegurança se resolve se os jovens e as suas famílias tomarem todas as precauções, dando a entender que a PSP não tem cumprido a sua missão é absurdo e até caricato”, afirma, em comunicado.

Na mesma nota, lê-se que “são declarações lamentáveis. Ver o presidente da Câmara Municipal de Vila Real fugir mais uma vez às suas responsabilidades,

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.