Domingo, 23 de Junho de 2024
No menu items!

Profissionalismo nos cuidados ao domicílio

A Nós Cuidamos é uma empresa que faz apoio domiciliário, mas, mais importante, é o apoio social que presta em casa das pessoas.

-PUB-

“Temos, por base, dois serviços importantes. O acompanhamento noturno, diurno, 24 horas, 365 dias por ano. Estamos focados no bem-estar das pessoas, que estão acamadas ou em estado de dependência elevado”, explica Ricardo Almeida, um dos sócios da empresa, adiantando que apoia também pessoas que “são, de certa forma, autónomas, mas precisam de acompanhamento completo, tanto de dia como de noite”.

Durante os feriados, no Natal ou na Páscoa, a Nós Cuidamos “dá todo o suporte às famílias, muitas que não estão em Vila Real e precisam dessa ajuda para cuidar dos seus pais, dos seus avós ou de outros familiares”.

Ricardo Almeida frisa que têm serviços que se ajustam às rotinas das famílias. “Fazemos aquilo que as famílias nos solicitam. Pode ser acompanhamento nas refeições, nas saídas ao exterior, em transportes, tarefas domésticas, companhia, cuidados de higiene e de enfermagem, fisioterapia ou apoio psicológico. Prepara ainda algumas atividades de lazer, como jogos, visitas a amigos e familiares, comemoração de datas especiais”. 

Disponíveis a qualquer hora, a Nós Cuidamos tem um “grau de proximidade muito grande com os utentes, que depositam em nós muita confiança, já que nós existimos para satisfazer as necessidades de cada família”, sublinha o mesmo responsável, acrescentando que o mais importante é o conforto do utente, que recebe cuidados no seu domicílio. “É aí que tem as suas referências, as fotografias dos filhos, dos pais, com as referências da sua própria casa. Isso é algo que nos leva também a defender que hoje em dia o apoio domiciliário devia ser muito mais baseado na parte preventiva, em que o domicílio seria sempre o centro do apoio social e não numa parte institucional como primeira fase daquilo que é o apoio social em Portugal”.

Ricardo Almeida lamenta que “hoje em dia institucionaliza-se primeiro, quando o apoio deveria ser em casa e só depois ponderar a institucionalização”.

Ao serviço das pessoas desde 2008, garantem confiança e qualidade, com elevado profissionalismo. “Os nossos técnicos são altamente qualificados, têm muita experiência e são bem formados. Olham para o apoio social como uma forma de ajudar o próximo e isso também nos distingue”, concluiu.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS