Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021
©DR

Programa Eramus+ levou alunos à Turquia

Durante cinco dias, seis alunos e dois professores do Agrupamento de Escolas D. Sancho II (Alijó) participaram na primeira mobilidade do projeto Erasmus+ “Cultural Empathy”.

-PUB-

O país anfitrião foi a Turquia e os alunos tiveram a oportunidade de tomar contacto com a cultura, património, música, tradições e gastronomia desse país. O projeto conta com a participação de cinco países (Portugal, Turquia, Polónia, Croácia e Itália) e envolve cerca de 75 alunos.

Nos últimos anos, os projetos europeus “têm tido um impacto importante na comunidade escolar abrangida pelo Agrupamento de Escolas D. Sancho II”, revelou o professor António Mansilha, adiantando que a participação ativa nestas iniciativas “tem contribuído para o desenvolvimento integral das crianças e jovens, na formação de cidadãos europeus”.

Perante os novos desafios que hoje se colocam à educação, pretende-se dar resposta a questões relacionadas com a educação inclusiva; a interculturalidade; a literacia digital e o ensino baseado em projeto (Project-Based Learning), articulando com as opções resultantes da dimensão de autonomia curricular das escolas.

“Foi uma semana intensa de trabalho a que acresceu mais de 16 horas de viagem para chegar ao destino, Safranbolu, província de Karabuk”, acrescentou o mesmo responsável.
A semana iniciou com sessões protocolares na escola parceira de Karabuk e a receção no Vakıfbank Central Zübeyde Hanım Anatolian High School, pelo diretor provincial de Educação Nacional Nevzat AKBAS. Os países envolvidos foram, ainda, recebidos pelo governador da província de Karabuk.

A quarta-feira foi dedicada à cultura do país anfitrião em que todos os participantes cantaram, dançaram e dramatizaram tradições da Turquia. No último dia cada país teve a oportunidade de mostrar um pouco da sua cultura através da criação e dinamização de um stand.

“Foi uma experiência enriquecedora que contribuiu para a formação dos alunos, deixando memórias inesquecíveis”, conclui o professor.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.