Quinta-feira, 26 de Maio de 2022

Quim Barreiros anima comemorações dos 50 anos

O Grupo Desportivo e Cultural das Flores comemora meio século de existência no próximo dia 10 de junho, e conta com um cartaz repleto de animação.

Fundado a 10 de junho de 1967, o Grupo Desportivo e Cultural das Flores conta com cerca de 300 associados e constitui um motivo de orgulho para os moradores deste bairro da cidade vila-realense.

A ideia da criação desta associação nasceu do sonho de três amigos das Flores, o “Queirós”, o “Ti Zé Ribeiro” – o sapateiro, e o “Acácio”, assim conhecidos pela população local até aos dias de hoje.

Naquela altura, o bairro das Flores era uma aldeia sem campo de futebol, mas em qualquer metro quadrado de terreno se juntavam amigos para a prática do desporto rei.

Foi então, que o “Queirós”, o “Ti Zé Ribeiro” e o “Acácio” se uniram em torno de um sonho comum e decidiram fundar o Grupo das Flores. Escolheram o dia 10 de junho por ser feriado nacional.

A partir desta altura começaram a organizar-se torneios de futebol nas romarias da cidade, começando assim a coleção de taças e troféus, que hoje fazem parte do património do Grupo Desportivo e Cultural das Flores.

Por volta do ano de 1977, a Associação Cultural de Vila Real decidiu promover os Jogos Populares Transmontanos e dá-los a conhecer a todo o país. Para isso foi esculpida uma taça monumental, feita de pedra e ferro, alusiva aos jogos populares para ser entregue como primeiro prémio.

Durante cinco anos consecutivos, o vencedor foi o Grupo das Flores. Após um período de interregno na realização deste evento, a taça passou a fazer parte do património do grupo, encontrando-se atualmente na sede da associação, um motivo de orgulho para os moradores do bairro.

Hoje, o grupo tem sede própria, um património vasto, do qual se destacam os seus cerca de 300 associados e uma situação financeira estável.

O atual presidente, Rui Carvalho, é filho de um dos antigos fundadores do Grupo Desportivo e cultural das Flores, António Pinto Carvalho, mais conhecido por Queirós. Tomou posse a 27 de janeiro deste ano, tendo sido eleito por unanimidade.

Rui Carvalho explica que decidiu “dar continuidade ao trabalho” que o seu pai “começou há 50 anos atrás” e tentar dinamizar novamente o grupo, através da vertente cultural e desportiva”.

O responsável da Associação sublinha que um “dos objetivos” a que se propôs foi “trazer novamente o futebol às Flores, que durante muitos anos passou para segundo plano”. “Temos todos os sábados treinos no campo de futebol de cinco no Campo de Borbela, e todos os meses fazemos um jogo de futebol de 11”, revelou. A intensão é a realização de “jogos amigáveis”, estando para já de lado a ideia da competição.

Todas as semanas, a associação tem atividades para promover a união e o divertimento de todos os moradores. Às segundas, quartas e sextas-feiras decorrem aulas de karaté no salão da sede, e às terças há aulas de zumba.

Desde que foi eleito, Rui Carvalho orgulha-se de ter realizado todos os meses um evento temático. “Em fevereiro organizei um baile de carnaval, com desfile por todas as ruas do bairro com mascarados e bombos; em março uma noite de fados em que tivemos casa cheia, e em abril organizei um espetáculo de magia direcionado para os mais pequenos, que ficou completamente lotado. Em maio, mês de Maria, fomos a uma excursão a Fátima, e em junho vamos ter a festa de aniversário do grupo, ficando a promessa de que todos os meses vai haver sempre um evento multicultural”, sublinhou.

 

Programa

As comemorações do 50º aniversário do Grupo Desportivo e Cultural das Flores começam no sábado, dia 10 de junho. O Grupo de Bombos de Abambres vai fazer as honras da festa. No mesmo dia, pelas 9h00, vai ser realizada uma missa em homenagem aos antigos sócios já falecidos, seguida de um jogo de futebol de solteiros contra casados. Segue-se o almoço convívio e logo depois, pelas 14h00, têm início os jogos populares, com a consequente entrega de prémios e lembranças aos sócios fundadores. O fecho do primeiro dia das comemorações fica a cargo da Vibratuna.

Já no dia 11, domingo, às 19h00, há porco no espeto, no entanto o momento alto da festa é a presença do artista Quim Barreiros (22h30) e do Grupo Impakto que prometem alegria e diversão, no quartel dos Bombeiros  da Cruz Branca.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.