Sexta-feira, 30 de Julho de 2021
UCC Mateus
Profissionais da UC Mateus escrevem regularmente neste espaço.

Regresso às aulas

A COVID-19 é uma doença causada pela infeção pelo novo Coronavírus (SARS-CoV-2).  A doença manifesta-se predominantemente por sintomas respiratórios: febre, tosse e dificuldade respiratória, podendo também existir outros sintomas: dor de garganta e dores musculares generalizadas.  Este vírus transmite-se principalmente através da disseminação de gotículas respiratórias, produzidas quando uma pessoa infetada tosse, espirra ou fala, […]

-PUB-

A COVID-19 é uma doença causada pela infeção pelo novo Coronavírus (SARS-CoV-2). 

A doença manifesta-se predominantemente por sintomas respiratórios: febre, tosse e dificuldade respiratória, podendo também existir outros sintomas: dor de garganta e dores musculares generalizadas. 

Este vírus transmite-se principalmente através da disseminação de gotículas respiratórias, produzidas quando uma pessoa infetada tosse, espirra ou fala, que podem ser inaladas ou pousar na boca, nariz ou olhos de pessoas que estão próximas. Contacto indireto: contacto das mãos com uma superfície ou objeto contaminado com SARS-CoV-2 e, em seguida, com a boca, nariz ou olhos. 

Foi definido como primeiro passo no desconfinamento o regresso às aulas dos alunos do 11.º e 12.º anos do ensino secundário às atividades letivas presenciais, a partir de 18 de maio de 2020. 

O Plano de Contingência deve salvaguardar boas práticas de higienização das mãos e etiqueta respiratória e promover, ainda, o distanciamento físico, utilizar máscaras no interior da escola (dentro e fora da sala de aula, exceto nas situações em que a especificidade da função não o permita) e no percurso casa-escola-casa (especialmente quando utilizados transportes públicos); Evitar tocar na parte da frente da máscara; Ao entrar na escola, desinfetar as mãos com uma solução antissética de base alcoólica (SABA); Lavar frequentemente as mãos, com água e sabão, esfregando-as bem durante, pelo menos, 20 segundos; Reforçar a lavagem das mãos antes e após as refeições, antes e após as aulas, antes e após o uso da casa de banho e sempre que estejam sujas; Usar lenços de papel (de utilização única) e deitá-los num caixote do lixo depois de utilizados e lavar as mãos, com água e sabão, de seguida; Tossir ou espirrar para a zona interior do braço, com o cotovelo fletido, e nunca para as mãos; Evitar tocar nos olhos, no nariz e na boca; Evitar tocar em bens comuns e em superfícies como corrimãos, maçanetas e interruptores.

Mais Lidas | opinião

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.