Segunda-feira, 27 de Setembro de 2021
@ Mariana M. Ferreira

Sete mil peças inventariadas na Central do Biel

Está em marcha o processo de musealização da Central do Biel e Fábrica do Granjo, o que irá permitir a preservação de “um importante património arquitetónico e social” de Vila Real, uma vez que estamos perante a primeira central hidroelétrica a servir a rede pública em Portugal.

-PUB-

O arqueólogo Pedro Pereira foi o primeiro a entrar na obra para iniciar a identificação das peças, tendo já inventariado mais de sete mil. “Encontramos peças muito pequenas até muito grandes e pesadas, além da maquinaria. Trata-se de um processo de acompanhamento muito minucioso e que exige uma grande coordenação entre todos os envolvidos, já tendo sido feito um extenso inventário de peças, encontrando-se muitas delas em bom estado, mas algumas precisam de tratamento e restauro”, revelou, adiantando que, de todo o material ali encontrado, destaca-se a turbina da Central, existindo apenas duas do género no mundo, “uma está aqui e outra na Alemanha”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.