Quarta-feira, 28 de Setembro de 2022

Sonorgás passa a ser distribuidora no concelho de Sabrosa

O município de Sabrosa assinou um protocolo de colaboração com a Sonorgás, empresa do grupo Dourogás, que tem como objetivo a dinamização das infraestruturas da Zona Industrial de São Martinho de Anta.

-PUB-

O protocolo foi celebrado para “disponibilizar as melhores opções e condições de mercado às empresas que se vierem a instalar na nova Zona Industrial de São Martinho de Anta”, explica a presidente da Câmara Municipal de Sabrosa, Helena Lapa. “É um dever, considerando que dispor de gás natural neste projeto, é, sem dúvida, uma mais-valia que trará às empresas mais competitividade. Num mercado como o nosso, todos os pormenores contam para o seu sucesso, e este investimento valorizará, consequentemente, o projeto e o nosso território”, remata.

O objetivo deste projeto passa por “atrair e reter investimento e gerar postos de trabalho, valorizando o tecido empresarial”.

A empreitada conta com a “abertura de apenas uma vala, nos troços em que a obra coincida, com imputação das despesas relativas à conduta de gás à Sonorgás”, revela a autarquia em comunicado.

Esta licença, outorgada pelo Estado para “a construção e gestão, em serviço público, da rede de distribuição de gás natural no concelho de Sabrosa”, conta a Sonorgás para a “prestação do acompanhamento nas suas obras de prolongamento e consolidação de redes”, fazendo por “minorar os impactos nas vias e na vida das populações”.

Armando Moreira, da Sonorgás, afirma que “participar no nascimento de uma nova Zona Industrial, e tendo a responsabilidade de trazer uma energia, limpa, segura, mais económica e geradora de vantagens económicas, é trazer prosperidade e fatores de desenvolvimento equiparados aos que existem no litoral”.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.