Quarta-feira, 4 de Agosto de 2021
© DR

Trabalhos de desmatação põem a descoberto entrada de uma galeria

No âmbito de uma intervenção relacionada com a preservação das galerias, executada por sapadores florestais ao nível da limpeza e desmatação do local, foi descoberta a entrada de uma galeria que estava dada como abatida

-PUB-

“O que se descobriu foi a extremidade da galeria dos morcegos 1 que é uma estrutura visível por qualquer pessoa que esteja no Complexo Mineiro Romano de Tresminas, a partir do interior da Corta da Ribeirinha, mas que já tinha sido dado como abatida”, referiu à VTM Patrícia Machado, arqueóloga da autarquia de Vila Pouca de Aguiar, explicando que “não tendo possibilidade de saída, uma vez que no exterior da cota mineira passa, desde há várias décadas, um caminho, e à semelhança do que aconteceu com outras galerias, podia a circulação naquela zona ter provocado o abatimento desta saída de galeria”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.