Quarta-feira, 16 de Junho de 2021
© DR

Três jovens a caminho do sacerdócio

No domingo, o bispo, D. António Augusto Azevedo, admitiu às ordens sacras na Sé Catedral de Vila Real três seminaristas da diocese.

-PUB-

No domingo, o bispo, D. António Augusto Azevedo, admitiu às ordens sacras na Sé Catedral de Vila Real três seminaristas da diocese. Daniel Palma, Gonçalo Capela e Cristiano Oliveira são alunos do Seminário de Vila Real a frequentar o 5º ano de Teologia na Universidade Católica, no Porto, e são naturais das paróquias de Nogueira e Adoufe, no Arciprestado do Centro I, e de Covelo do Gerês, no Arciprestado de Barroso, respetivamente.
Neste Rito de Admissão às Ordens Sacras, os candidatos ao presbiterado manifestaram publicamente a sua vontade de se dar a Deus e à Igreja. É um ritual antigo, de profundo significado, que a Igreja propõe aos seminaristas que se aproximam da etapa final da sua formação para o sacerdócio e que os compromete na preparação espiritual mais específica para receber os ministérios e o sacramento da ordem.
O pedido feito por estes três jovens demonstra, desde já, um profundo caminho de discernimento e amadurecimento vocacional que foi acompanhado nos seminários de Vila Real e Porto.
Na homilia da celebração, no início da semana da vida, o senhor bispo apresentou o sacerdócio como profecia do amor de Deus no mundo. De facto, o padre é sinal visível da misericórdia e do amor de Deus para com a humanidade.
O Seminário de Vila Real, que os apresentou, acompanha com admiração os passos dados por estes e por todos os jovens em resposta ao chamamento divino.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.