Terça-feira, 19 de Outubro de 2021
Barroso da Fonte
Escritor e Jornalista. Colunista n'A Voz de Trás-os-Montes

Seminaristas confraternizam em Castro Daire

O Seminário Vila Real resultou da Bula da Criação da Diocese de Vila Real, de 20 de abril de 1922. Uma das primeiras intenções foi a fundação de um seminário diocesano.

-PUB-

Em 24 de Outubro de 1923, já funcionava um minúsculo seminário no sopé da serra do Larouco, na freguesia de Gralhas, do concelho de Montalegre. Iniciou em 1921, sob a administração da diocese de Braga. Passou a funcionar numa casa de habitação que fora residência dos pais do Padre João Álvares Fernandes de Moura, sobrinho de D. Joaquim da Boa Morte Álvares de Moura, último Padre Crúzio que nasceu em Medeiros em 11/01/1811 e faleceu em Santo Emilião (Póvoa de Lanhoso) em 22/04/1903. O escritor Raul Brandão conheceu-o e conviveu com ele, naquela freguesia minhota, e chamou-lhe «filósofo e santo» na obra O Padre, (1901).

Em 1923/1924 o Seminário de Gralhas era já o fermento do futuro seminário de Santa Clara de Vila Real, com cerca de 20 alunos em formação.

Em 23 de Outubro de 1930, depois de ser transferido de Gralhas para Poiares, na Régua, fixou-se em Stª Clara, em Vila Real.

Entre 1930 e 2005, passaram por este Seminário 3072 alunos. Os 75 anos de vida ativa, mais do que os episódios do obscurantismo político do Estado Novo, das eventuais injustiças internas e externas, mais os traumas hediondos que possam lembrar a Casa Pia, a Raríssima e outros antros similares, o Seminário de Vila Real pode orgulhar-se desses 75 anos de positivismo social, cultural e científico.

Em 3/10/1986, onze antigos alunos celebraram, no Cartório Notarial de Vila Real, a escritura da AAASVR (Associação dos Antigos Alunos). O dia 18 de maio passou a ser a data oficiosa para a Confraternização anual. Além deste encontro estatutário, desde a viragem do século, passou a realizar-se um 2º Convívio na zona do organizador. Desta vez, a organização cabe ao José Henrique Ferrador que reside na Vila de Castro Daire, juntinho à autoestrada A-24. O programa prevê a chegada às 10h30 ao lugar do Calvário. Haverá Missa ao meio-dia e o almoço no Restaurante Músico, às 13 h. Telefone: 917 537 192 (Ferrador).

Será apresentado o III volume do memorial do Seminarista, desta vez, com redobrada e surpreendente colaboração.

Como Castro Daire é uma vila prazenteira, atravessada pela A-24, chegue-se do norte, do sul, o dia 25 próximo será um reencontro desejado e saudado por alunos e professores, dos 75 anos de atividade para os 3.072 alunos que por ali passaram.

Mais Lidas | opinião

O povo é quem mais ordena

Ferrovia Boas Notícias

Beneficiou da Moratória?

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.