Quarta-feira, 5 de Outubro de 2022

Vilar de Perdizes conquista Taça Sequeira Teles

O Mondinense criticou o trabalho da equipa de arbitragem, chefiada por Carlos Teixeira

-PUB-

Em jogo disputado no Complexo Desportivo de Vila Pouca de Aguiar, o Vilar de Perdizes somou mais um troféu, desta vez a Taça Sequeira Teles, que opôs o campeão distrital (Vilar de Perdizes) ao vencedor da Taça AFVR, o Mondinense.

O jogo começou com sinal mais do Mondinense, que criou logo uma boa ocasião (4’), através de um remate perigoso de fora da área, que saiu a rasar o poste. Aos 13’, resposta do Vilar, com um remate do meio da rua, a tentar fazer um chapéu a César Lemos, que conseguiu recuperar. Aos 27′, Barara atira para as nuvens, quando estava em boa posição. Em cima da meia hora, Sadidi inaugurou o marcador, ao passar por vários adversários e na cara do guarda-redes não perdoou. Pouco depois, João Silva quase empata, com o cabeceamento a sair a milímetros do poste da baliza à guarda de Pini.

Na segunda parte, com o apoio incansável dos adeptos, o Mondinense veio com vontade de chegar ao golo, que poderia ter acontecido logo após o reatamento, no entanto, Igor falha a emenda à boca da baliza. Aos 64’, nova ocasião para os homens de Mondim de Basto. Há um pontapé de canto, bola no segundo poste e há um cabeceamento a rasar a quina da baliza. Grande oportunidade perdida. E como quem não marca, sofre, pouco depois, o guarda-redes César atinge um adversário na área, num lance em que iria colocar a bola em jogo. terá atingido o jogador do Vilar com um pontapé e o árbitro expulsa o guarda-redes com vermelho direto e marca grande penalidade, com Elias a converter (75’), já com o jovem Rui Ribeiro na baliza.

Aos 78 minutos, o Mondinense ainda contesta uma suposta grande penalidade que o árbitro entendeu não haver motivo para assinalar, perante os protestos dos adeptos e do banco da equipa de Mondim de Basto. A bola fica na posse do Vilar de Perdizes, que num lance muito rápido de contra-ataque faz o terceiro, através de Hudson.

Já perto do final, Beto Lopes fechou a contagem, numa vitória justa, mas por números exagerados da equipa que vai disputar o Campeonato de Portugal, perante um Mondinense que mostrou argumentos para fazer um bom campeonato na Divisão de Honra da AFVR.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.