Terça-feira, 21 de Maio de 2024
No menu items!

10 alunos e 4 professoras rumaram à cidade de Santiago de Compostela

Na semana de 7 a 13 de abril, um grupo de alunos e docentes da Escola Diogo Cão participou no projeto mobilidade Erasmus+.

-PUB-

O Agrupamento de Escola Diogo Cão esteve representado em Santiago de Compostela, onde um grupo de alunos se deslocou no âmbito do projeto Erasmus+.

Em comunicado, os alunos revelam que “fomos muito bem acolhidos por todos, com muita simpatia”, indicando que, no primeiro dia de visita à cidade, tiveram a oportunidade de observar “monumentos históricos e conhecer a história das “Duas Marias”, vítimas da época de ditadura no país”.

Do programa fez ainda parte um concerto de música rock da artista galega Pauliña, com foco na igualdade de género, uma visita ao Castro de Baroña, passando por Noia, e um baile tradicional, onde os alunos ensinaram os locais a dançar “O Regadinho”.

Foi ainda possível visitar o Museu de História Natural de Luís Iglesias, fazer um roteiro pelo Sarela, o local onde pela primeira vez Zeca Afonso cantou “Grândola Vila Morena”, e conhecer a Faculdade de Ciências da Comunicação, uma das obras do arquiteto português Siza Vieira.

Na mesma nota, o agrupamento salienta que “os nossos alunos foram tratados com muito carinho e simpatia, pelas famílias espanholas, que tudo fizeram para que a sua estadia em Santiago fosse inesquecível, criando amizades para toda a vida.”

“Viveram-se momentos muito agradáveis de convívio entre todos (portugueses e galegos). Foi, de facto, uma viagem que ficará na memória de todos. Foi uma experiência enriquecedora do ponto de vista pedagógico, cultural e gastronómico”, lê-se na nota.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS