Terça-feira, 23 de Julho de 2024
No menu items!




A arte de saber fazer pelas mãos “mágicas” de Sofia e Fátima

Sofia Pombares (Podence) e Fátima Gomes (Lamas de Orelhão) são duas artesãs de gerações diferentes, mas têm algo em comum, já que das suas mãos saem belas peças que encantam os apreciadores de artesanato. Fazem parte da Rota do Saber Fazer, um projeto da Associação de Municípios da Terra Quente Transmontana (AMTQT), que nasceu para dar resposta à necessidade de criar ofertas turísticas que mostrem as potencialidades do território, das pessoas, do seu saber-receber e do seu saber-fazer, de forma a valorizar o património cultural, natural e os seus recursos

-PUB-

Em Podence, no concelho de Macedo de Cavaleiros, Sofia, de 24 anos, estudava enfermagem, mas o curso acabou por ser uma desilusão e optou por abraçar um novo desafio, ser artesã, seguindo os passos do marido, Luís Filipe Costa, que entretanto faleceu devido a doença grave.

Apesar do projeto ter sido iniciado pelo Luís, que fazia as emblemáticas máscaras dos Caretos de Podence, Sofia não desistiu e quer continuar este projeto de vida, que fica localizado logo à entrada da aldeia, um espaço agradável onde é possível viver experiências únicas e também se encontra uma oferta variada de lembranças associadas ao Carnaval mais genuíno de Portugal.

“Chama-se Quinta do Pomar, um projeto de vida do Filipe, que começou por fazer máscaras dos caretos. Como havia cada vez mais procura, eu decidi ajudar.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

[adrotate group="24"]

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

[adrotate group="2"]

Mais lidas

[adrotate group="3"]

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

[adrotate group="5"]