Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2022
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Apanhado a roubar no mesmo dia em que foi detido e solto

Um homem de 30 anos acabou em prisão preventiva por ter sido apanhado a roubar poucas horas depois de ter sido detido e solto pelo mesmo crime, em Alfândega da Fé.

PUB

Aquela força de segurança dá conta, em comunicado, que no dia 06 de janeiro deteve o homem de 30 anos por furto, em Alfândega da Fé, no distrito de Bragança.

Cinco horas depois de ter sido solto, as autoridades receberam uma denúncia de um assalto e surpreenderam o indivíduo em flagrante delito a alegadamente repetir o mesmo tipo de crime.

O detido foi presente em tribunal para primeiro interrogatório judicial e acabou em prisão preventiva, tendo sido conduzido ao Estabelecimento Prisional de Vila Real.

A primeira detenção deste suspeito, segundo a GNR, ocorreu “na sequência de uma denúncia de um furto num estabelecimento de Alfândega da Fé.

Os militares da Guarda conseguiram “localizar e identificar o suspeito e recuperar, na casa de familiares do mesmo, vário material furtado, nomeadamente uma rebarbadora, três pulverizadores, três botijas de gás, bens alimentares, bebidas, ferramentas e mais de 95 euros em dinheiro.

O suspeito foi detido e, sem antecedentes criminais, acabou por ser libertado para aguardar em liberdade o decorrer o processo judicial.

Segundo a GNR, “cinco horas” depois de ter sido solto, chegou “uma denúncia de que se encontrava um indivíduo nas imediações de uma oficina”, em Alfândega da Fé.

“Os militares da Guarda deslocaram-se de imediato para o local onde surpreenderam em flagrante o mesmo suspeito, que já tinha na sua posse uma bicicleta e uma máquina de limpeza a jato de água, motivo que levou à sua detenção”, explicou.

 

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.