Sexta-feira, 1 de Julho de 2022

Artur Cascarejo culpa técnico da autarquia por irregularidades nas obras

Na primeira sessão do julgamento, que decorreu na segunda-feira no Tribunal de Vila Real, o ex-autarca referiu “estar de consciência tranquila” e que “tudo fez dentro da lei, respeitando os pareceres técnicos” da divisão de obras do município.

O antigo presidente da Câmara de Alijó, Artur Cascarejo, disse “estar inocente” dos três crimes de prevaricação que lhe são imputados pelo Ministério Público.

Na primeira sessão do julgamento, que decorreu na segunda-feira no Tribunal de Vila Real, o ex-autarca referiu “estar de consciência tranquila” e que “tudo fez dentro da lei, respeitando os pareceres técnicos” da divisão de obras do município.

“Em 12 anos como presidente da Câmara de Alijó, em momento algum tomei decisões contra os pareceres propostos pelos serviços técnicos, até porque a minha licenciatura é em filosofia e não percebo nada de obras”,

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.