Sábado, 21 de Maio de 2022

Chamas destroem carrinha na A24

O incêndio rodoviário aconteceu ao final da tarde de ontem. O alerta foi dado por atletas do Vidago Futebol Clube, ao qual pertencia a viatura

O alerta para um incêndio rodoviário na A24 foi dado pelas 18h45 desta quarta-feira. De acordo com Hugo Silva, comandante dos Bombeiros Voluntários de Vila Pouca de Aguiar, o incidente deu-se ao quilómetro 44,6 no sentido Vila Real – Chaves.

“Chegados ao local, os bombeiros depararam-se com um veículo ligeiro de passageiros em chamas”. O incêndio “rapidamente foi controlado e extinto”. Deste “resultaram somente danos materiais no veículo, que ficou quase na sua totalidade destruído”.

Segundo o próprio, as causas são, por agora, desconhecidas “estando as autoridades a investigar”. Ao local acorreram 16 operacionais e cinco viaturas dos Bombeiros Voluntários de Vila Pouca de Aguiar, a brigada de trânsito da GNR de Chaves e um veículo da concessionária.

VIDAGO FUTEBOL CLUBE

A carrinha tomada pelas chamas pertencia ao Vidago Futebol Clube. Numa nota divulgada nas redes sociais, é destacada a “perda enorme” que representa este incêndio, “não só pelo seu valor monetário, mas por todo o significado que têm as viaturas de transporte de atletas nos dia-a-dia de um clube amador como o nosso”.

A aquisição da viatura, em 2016, foi apoiada pela Câmara Municipal de Chaves. “O Vidago FC, fundado em 1949, prestes a comemorar o seu 73.º aniversário, na Gala a 18 de Junho, vê-se assim privado de uma das suas viaturas, essencial no transporte dos nossos atletas, de formação e seniores”.

Porém, na mesma nota é destacado que, “apesar deste revés, não iremos baixar os braços, continuaremos a solucionar mais esta dificuldade no Clube”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.