Sábado, 4 de Dezembro de 2021
© Arquivo VTM

CHTMAD preparado para eventual nova vaga

O Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD), em Vila Real, está preparado para receber 21 doentes covid-19 em enfermaria e seis em cuidados intensivos, e, se necessário, a qualquer momento poderá aumentar a capacidade

-PUB-

A diretora clínica do CHTMAD, Paula Vaz Marques, disse hoje à agência Lusa que estão internados na unidade hospitalar de Vila Real sete doentes em enfermaria e dois em cuidados intensivos, estando ainda “longe de esgotar a capacidade instalada atual”.

Neste momento, salientou, a situação “não é preocupante”. No entanto, se for necessário o plano de contingência pode ser ativado e replicadas as medidas adotadas no anterior pico de incidência da pandemia da covid-19.

“A partir do momento em que tenhamos necessidade de colocar mais doentes em cuidados intensivos ou mais doentes em enfermaria a estrutura está toda montada para isso, é só ativá-la de uma hora para a outra e aumentamos a capacidade”, assegurou Paula Vaz Marques. A diretora clínica disse estar “tudo preparado para uma eventual nova vaga”, esperando que seja “bastante menos grave que a anterior”.

O centro hospitalar está a funcionar com toda a normalidade e não está, para já, prevista a adoção de medidas restritivas, como o cancelamento de visitas. Quanto à atividade assistencial, Paula Vaz Marques salientou que o CHTMAD “está numa fase completamente normal e com níveis de atividade ainda superiores ao ano de 2019”.

“Temos uma atividade assistencial francamente superior comparativamente com 2019, quer a nível de enfermarias, consultas, quer a nível de cirurgias”, sublinhou. Um trabalho que resulta, segundo a responsável, sobretudo “da vontade dos profissionais e do sentimento do dever que têm para com a sua população. Temos uma grande vontade de colaboração de toda a gente para recuperar completamente a atividade, porque o nosso foco são os doentes”, frisou.

O CHTMAD tem sede social em Vila Real e agrega os hospitais de Chaves e de Lamego.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.