Quarta-feira, 4 de Agosto de 2021
©DR

Concurso fotográfico sobre o Douro mobilizou alunos

O Agrupamento de Escolas Miguel Torga, em Sabrosa, promoveu a gala de finalistas do Concurso Fotográfico “O Douro à minha janela”

-PUB-

O concurso foi destinado a alunos do 3.º ciclo e ensino secundário, no âmbito das disciplinas de Geografia e História.

O concurso incidiu em três categorias: “paisagem”, “património histórico-cultural” e “pessoas”, chamando a atenção para a valorização do território duriense.

Na abertura da gala, a organização destacou a elevada participação dos alunos e a qualidade dos trabalhos, numa iniciativa que contou com vários momentos artísticos e culturais, desde dança contemporânea, música instrumental e declamação de poesia torguiana.

“Tudo o que o ser humano consegue sentir é uma paisagem e o Douro traduz um estado de alma presente na paisagem. Valorizar o património histórico-cultural, enquanto preservação da memória, foi um dos objetivos. Mas nada disto faria sentido sem as pessoas. Foram e são as pessoas que esculpem com as suas atividades aquilo que hoje observamos nesta região”. Estas foram algumas ideias partilhadas pela organização e pelo diretor do Agrupamento, Adelino Tomé, sobre o motivo que levou a criar três categorias a concurso.

Na categoria “paisagem” venceu a fotografia obtida a partir do miradouro de S. Cristóvão do Douro, com vista para o Vale do Pinhão, da autoria de Francisca Mesquita e Inês Lopes (9.ºA). Na categoria “património histórico-cultural” venceu a fotografia da Estação Ferroviária do Pinhão, da autoria de Pedro Matos (9.ºB). E na categoria “pessoas” venceu a fotografia com trabalhos na vinha em Provesende, da autoria de Gabriela Filis e Catarina Teixeira (11.ºB).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.