Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2022
©EN

Conhecidos os vencedores do Orçamento Participativo da junta de Vila Real

Projetos “Patinhas Abandonadas”, da ProAnimal, e "Pelo direito de ir”, da Associação de Paralisia Cerebral de Vila Real (APCVR), reuniram a maioria dos votos.

-PUB-

Já são conhecidos os vencedores do Orçamento Participativo 2021 da Junta de Vila Real. Dos oito projetos apresentados, sete seguiram para a fase de votações.

“Pelo direito de ir” é o nome do projeto da APCVR. Ficou em segundo lugar, com 215 votos. Carlos Varela, presidente da instituição, salientou que “há muitos pontos complexos em relação à acessibilidade” na cidade, dando como exemplo “os acessos a serviços públicos ou a prédios de habitação, alguns de construção recente”.

Estas são situações que afetam “quem anda de cadeira de rodas, quem usa carrinho de bebé ou idosos com mobilidade reduzida”, referindo que o objetivo do projeto “é alertar para a necessidade de mudar atitudes”.

Quanto ao projeto vencedor dá pelo nome de “Patinhas Abandonadas” e pertence à Plataforma Proanimal, uma organização sem fins lucrativos que ajuda animais de rua.

O projeto reuniu 304 votos e visa a esterilização e desparasitação dos gatos e cães, bem como o apoio a famílias carenciadas, a nível da alimentação ou tratamentos dos animais.

Helena Gomes não podia estar mais satisfeita, até porque este é o terceiro ano consecutivo que a Proanimal vence o Orçamento Participativo. A responsável lembrou que a associação funciona à base do voluntariado e este ano já esterilizou 361 animais, recolheu 280 animais da rua e potenciou 270 adoções.

“Se não ganhássemos este orçamento participativo íamos parar com as esterilizações em Vila Real. Precisámos deste dinheiro para podermos continuar a trabalhar”, frisou.

O Orçamento Participativo da Junta de Vila Real conta com uma dotação de 16 mil euros, sendo que cada projeto vencedor vai receber oito mil euros.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.