Quinta-feira, 29 de Setembro de 2022

Edição do Vinho e Sabor Douro dá a provar os novos néctares da região

A Foz do Sabor recebe, nos próximos dias 10 e 11 de setembro, mais uma edição do Vinho e Sabor Douro. O festival tem lugar na Praia Fluvial da Foz do Sabor, podendo os visitantes usufruir de espetáculos musicais ao mesmo tempo que apreciam os vinhos da região.

-PUB-

Presentes no evento estão os produtores de vinho do concelho que, no local, vendem ao copo ou à garrafa os néctares que produzem nas suas quintas. São os 8 produtores, que, durante os dois dias, têm em exposição e para venda os vinhos produzidos no território, nomeadamente a Adega Cooperativa de Torre de Moncorvo, Pardala e Estrela do Peredo, Quinta do Couquinho, Quinta do Gravançal, Quinta da Silveira, Quinta da Terrincha, Quinta Vila Maior e Recantos do Vinho.

O processo que permite que este evento seja possível decorre durante os meses de setembro e outubro, altura em que se fazem as vindimas e as quintas e os produtores organizam equipas para efetuarem manualmente a colheita das uvas. Estas, por sua vez, são entregues nos lagares onde são transformadas em vinho e dão origem ao produto final.

Nesta edição, destaca-se a “realização de uma noite branca, de batismos de Stand Up Paddle, Fitdance, música para bebés e vários concertos e espetáculos musicais”. Torre de Moncorvo está situada na margem direita do Douro, cercada a Norte e Noroeste pelo rio Sabor e a Sul pela Serra do Roboredo. Grande parte do concelho é abrangida pela Região Demarcada do “Vinho do Porto” e, pela área do Alto Douro Vinhateiro classificada como Património da Humanidade, pela UNESCO.

Além da dinamização da economia local, “este evento tem como objetivo aumentar a oferta turística da região fora da época alta”.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.