Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021
©MMF

ESTGL vai “restruturar oferta educativa”

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego (ESTGL) celebrou 21 anos, em que há o compromisso de avançar com a reestruturação da oferta educativa e ampliar os espaços das salas de aula. 

-PUB-

Miguel Duarte, diretor da ESTGL, revela que a instituição pretende reestruturar a oferta educativa, tornando-a “adequada às necessidades regionais e ao mercado de trabalho”. A ampliação de espaços na instituição foi também uma das medidas citadas, considerando que se trata de uma “necessidade urgente”.

O diretor relembra que quando a instituição iniciou funções, no ano letivo de 2000/2001, contava com duas licenciaturas e 61 alunos. Atualmente, existem cerca de 600 alunos, seis licenciaturas, dois mestrados e cinco CTeSP’s em funcionamento. O diretor revelou o orgulho na instituição, na sua contribuição para a formação de alunos a nível nacional e internacional. “Tivemos um papel preponderante na formação das gentes do nosso território, formamos centenas de ativos que encontraram na ESTGL a única oportunidade de conciliar o trabalho, a família e os estudos”, acrescenta.

As parcerias com instituições públicas ou privadas, organismos e associações, e estruturas administrativas locais e centrais, tem sido uma das ações promovidas pelo diretor, no âmbito de integrar “uma rede de parceiros para afirmar o Interior como uma oportunidade”, afirma.

Considerando que a instituição se encontra inserida “num território de baixa densidade populacional e marcado por fortes constrangimentos económicos e sociais”, Miguel Duarte acredita que a ESTGL se assume “como um polo de desenvolvimento regional e de elevada importância”.

Francisco Lopes, presidente da Câmara de Lamego, sublinhou a importância da ESTGL para o concelho, considerando que se trata de uma instituição “de ensino, formação, saber e conhecimento”.

O autarca listou algumas das dificuldades que foram ultrapassadas ao longos dos 21 anos da instituição, frisando que se tratam de desafios que “continuam hoje atuais, permanentes e a exigir a nossa resposta”.

A fixação de jovens é um dos objetivos realçados pelo autarca, considerando que a instituição é um importante “aliado” na sua formação e fixação no concelho.

O desafio futuro imposto pelo autarca passa pela maior oferta educativa, através da criação de ofertas “em áreas completamente diferentes que não estão hoje presentes na formação da escola”.

Na comemoração do aniversário estiveram presentes os alunos da academia, que assistiram atentamente a vários discursos de figuras relevantes no percurso da instituição, e proporcionaram momentos de convívio com uma apresentação digital de memórias fotográficas. A cerimónia no Teatro Ribeiro Conceição terminou com um momento musical, com uma atuação da tuna Estudantina Académica de Lamego.

 

 

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.