Terça-feira, 19 de Outubro de 2021
© Arquivo VTM

Ex-agente da PSP detido por homicídio qualificado na forma tentada

A Polícia Judiciária (PJ) identificou e deteve um ex-agente da PSP, de 76 anos, suspeito de uma tentativa de homicídio. O crime ocorreu na passada sexta-feira na localidade de Mós do Douro, concelho de Vila Nova de Foz Côa

-PUB-

Segundo comunicado, a PJ, através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda, identificou e deteve, fora de flagrante delito, o presumível autor de um crime de homicídio qualificado na forma tentada, um ex-agente da PSP, de 76 anos.

A tentativa de homicídio qualificado na forma tentada aconteceu ao início da tarde de sexta-feira, na sequência de uma rixa entre vários elementos de duas famílias vizinhas, motivada por questões fúteis, decorrentes de alegados estacionamentos indevidos na via pública.

“No desenvolvimento da contenda, que envolveu o recurso a armas de fogo, catanas, navalhas e gás pimenta, foi efetuado pelo menos um disparo com arma de fogo, de calibre 6.35 mm, intencionalmente direcionado a um dos envolvidos, só não o tendo atingido por mero acaso”, indicou a PJ na mesma nota.

De acordo com esta força segurança, “o autor desse mesmo disparo foi entretanto desarmado e supostamente atingido com um objeto contundente na zona da cabeça, acabando ferido e a necessitar de tratamento médico hospitalar, que lhe veio a ser prestado no Hospital da Guarda”.

A PJ adiantou ainda que o suspeito foi detido após ter recebido alta clínica.

O presumível autor do crime foi ouvido em tribunal, ficando submetido às medidas de coação de obrigação de apresentações trissemanais às autoridades policiais da sua área de residência habitual, no concelho de Aveiro, assim como à proibição de aceder à referida localidade de Mós do Douro.

Entretanto, as autoridades também revelaram que apreenderam uma pistola de calibre 6.35 milímetros, um revólver e diversas munições, tudo pertencente ao detido, e ainda uma catana, uma navalha e uma embalagem de gás pimenta.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.