Sábado, 20 de Julho de 2024
No menu items!




Filandorra na rua contra “ministro imperfeito da Cultura”

No Dia Mundial do Teatro, a Filandorra saiu à rua em protesto, contestando a falta de apoios da Direção-Geral das Artes (DGArtes) para o quadriénio 2023- -2026. A companhia sobrevive “graças aos municípios”.

-PUB-

No Largo do Pelourinho, em Vila Real, a Filandorra – Teatro do Nordeste encenou um auto de protesto contra Pedro Adão e Silva, a quem chamou “ministro imperfeito da Cultura”.
Ao som da música “A morte saiu à rua”, de Zeca Afonso, os atores da Filandorra, apoiados num cepo, foram “visitados” pela morte, que lhes cortou as bases. Contudo, mostraram ser resistentes e renasceram.

“O objetivo é mesmo esse, resistir”, afirma David Carvalho, para quem “o ministro é adepto da empatia e compaixão, mas defensor das linhas de corte”.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS