Quinta-feira, 29 de Setembro de 2022

Hospital de Vila Real mantém-se sem direção clínica

Em nota à imprensa, o Partido Social Democrata (PSD) de Vila Real diz lamentar "que o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) se mantenha sem direção clínica", uma situação que "se perpetua além do aceitável".

-PUB-

A comissão política do partido, “analisou a situação local”e garante que “esta circunstância condiciona, inevitavelmente, a gestão das dinâmicas assistenciais e, certamente, comprometerá o planeamento futuro na prestação de cuidados”.

Na opinião do PSD, esta situação deve “ser solucionada com a maior
brevidade, de forma que não fiquem comprometidos os objetivos que o Conselho de Administração do CHTMAD se propôs desenvolver: tratar a doença, cuidar a saúde, aliviar ansiedades e promover o bem-estar”. Acrescenta ainda que, “recentemente, o CHTMAD viu também o seu Conselho de Administração ficar desfalcado, depois da demissão de mais um elemento”.

A VTM chegou ao contacto com o Hospital de Vila Real que, neste momento, não tem nenhuma comunicação oficial, nem quis prestar declarações. Ainda assim, conseguimos perceber que, segundo fonte do mesmo hospital, a diretora clínica saiu do cargo para ir trabalhar no Hospital de Braga, sendo que a vogal também cessou funções e foi exercer para uma escola em Lisboa. Pelo que foi dado a saber à VTM, esta situação “não é motivo para alarme” e tudo está a decorrer “dentro da possível normalidade”, não sendo, este, um caso para “constrangimentos”.

De salientar que, segundo a mesma fonte, não faz parte das funções e poder administrativo resolver a situação, sendo que é do domínio do Governo e, respetivo, Ministério da Saúde.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.