Quinta-feira, 13 de Junho de 2024
No menu items!

Investimento de oito milhões de euros vai criar 40 postos de trabalho

Fruto da parceria entre o município aguiarense e o Reino do Lesoto, será implementada uma unidade de processamento de carne de alta qualidade na Zona Industrial de Sabroso de Aguiar.

-PUB-

Segundo avança a autarquia de Vila Pouca de Aguiar, o acordo de cooperação estratégica entre a mesma e o Reino do Lesoto começa “a dar resultados, sendo de destacar o investimento na criação de uma unidade de processamento de carne de alta qualidade, ‘Wagnyu’, que será implementada na Zona Industrial de Sabroso de Aguiar” e que criará 40 postos de trabalho diretos.

“O investimento promovido pelo empresário Gerald Dryer é de quatro milhões de euros e alcançará os oito milhões, numa segunda fase. A Leshoto National Development Company (LNDC) está entre os investidores parceiros”.

Na quarta-feira (8), “o diretor executivo da LNDC, Molise Ramali, reuniu com o presidente da Câmara Municipal, Alberto Machado, conjuntamente com a Embaixadora do Lesotho, Lemino Palimi, e com os empresários Marcelo Ferreira e David Mathiso”.

Nesta reunião, e “na sequência do princípio de cooperação assente em oportunidades de desenvolvimento económico para ambos os territórios em áreas como a agricultura, a rocha ornamental, a água e outros investimentos, os presentes estudaram a possibilidade de formação em contexto de trabalho nos setores da extração de granito e construção civil”, destacou o município em comunicado.

Recorde-se que, no início do ano, o vice-primeiro-ministro do Lesoto e embaixador do reino em Roma, Thesele John Maseribane, esteve de visita a Vila Pouca de Aguiar. Acompanhado pelo empresário Marcelo Ferreira, ficou a conhecer as especificidades do concelho, bem como as possibilidades de investimento em Portugal.

O périplo pelas terras de Aguiar abrangeu as áreas da agricultura, energia, indústria e turismo. Na sequência do mesmo, o presidente da Câmara Municipal e o vice-primeiro-ministro do Lesoto entraram em acordo para uma “parceria com ações e objetivos bem definidos”, avançou, à data, a autarquia local, sem mais detalhes.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS