Terça-feira, 29 de Novembro de 2022

IP investe 1,7ME na Estrada Nacional 108

A Infraestruturas de Portugal (IP) vai investir 1,7 milhões de euros para reforçar as condições de segurança e mobilidade da Estrada Nacional 108 (EN 108), entre Mesão Frio e o Peso da Régua, anunciou hoje a empresa

-PUB-

Segundo disse a IP, em comunicado, o contrato para execução da empreitada de reabilitação da EN108 entre Mesão Frio e a Régua foi assinado na quinta-feira. A empresa referiu que a empreitada “tem como objetivo a melhoria das condições de segurança e mobilidade do troço” que serve diretamente os dois concelhos da zona sul do distrito de Vila Real.

A intervenção ocorrerá no troço entre o quilómetro 102, em Mesão Frio, e o quilómetro 115, na Régua. O investimento previsto é 1,7 milhões de euros, a obra tem um prazo de execução de 255 dias e será realizada pela empresa Anteros Empreitadas – Sociedade de Construções e Obras Públicas, S.A.

A via a intervir, segundo a empresa, apresenta um “traçado sinuoso e perfil transversal estreito, designadamente nas zonas de atravessamento de povoações, apresentando esta estrada um elevado volume de tráfego de veículos pesados devido, essencialmente, às atividades associadas à produção de Vinho do Porto”.

A IP especificou que a empreitada de requalificação prevê a reabilitação integral do pavimento, assegurando o reforço dos níveis de aderência e regularidade, o reforço e adequação dos equipamentos de sinalização e segurança rodoviária, com a reposição da marcação horizontal, substituição de sinalização vertical, colocação de equipamentos de guiamento, de balizagem de demarcação e instalação de guardas de segurança e dispositivos de proteção a motociclistas.

Inclui, ainda, a melhoria das condições de mobilidade e segurança dos peões com a construção de passeios, intervenções de beneficiação nos equipamentos de drenagem da via, principalmente através da limpeza e desobstrução dos aquedutos, reconstrução de bocas de entrada e saída de aquedutos, construção de valetas revestidas em betão e reparação pontual de valetas existentes.

Para a IP, a concretização deste investimento “irá promover um importante reforço das condições de circulação e segurança dos milhares de utilizadores, automobilistas e peões, que diariamente circulam nesta via”.

A empresa disse ainda que vai remeter “em breve” o contrato para apreciação do Tribunal de Contas (TC) e que, após a atribuição do visto prévio, serão desenvolvidos os procedimentos necessários para a consignação da obra e início dos trabalhos no terreno.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.