Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021
©DR

“Misericórdia Viva” promove atividade física

Os utentes da Santa Casa da Misericórdia de Lamego integram atualmente o programa “Misericórdia Viva”, uma iniciativa que envolve atividade física e dança, com o objetivo de aumentar o bem-estar e a qualidade de vida dos utentes beneficiários, de todas as faixas etárias.

-PUB-

Adaptado às características e capacidades motoras de cada utente, o objetivo passa por ir ao encontro às suas necessidades, num conjunto de iniciativas realizadas semanalmente nas áreas da educação, das artes e da saúde.

O conhecimento do próprio corpo e o desenvolvimento do controlo motor e da função cognitiva são as metas para as crianças e idosos, instalados nas diferentes valências da instituição. De forma a evitar a exclusão social dos mais velhos são realizadas atividades de grupo que promovem a reabilitação motora, atividades de relaxamento, como ioga e a terapia do riso.

Orientado por Roberto Sabença, o programa foi desenhado com atividades específicas nas diferentes valências da instituição, de forma a atender às necessidades e recursos de cada faixa etária.

Segundo o plano de apresentação da iniciativa, redigido pelo orientador, o projeto consiste em “melhorar não só a qualidade física de cada criança, jovem ou utente, bem como, melhorar os aspetos emocionais e psicológicos”.

Roberto Sabença descreve o projeto-piloto como “único” na Misericórdia de Lamego, no âmbito de “desenvolver as capacidades técnicas e físicas em todos os grupos envolventes, a criatividade e imaginação, a consciência do corpo, a perceção espacial, a perceção temporal, promover o sentido de autonomia, promover atitudes de cooperação e interação do grupo,  desenvolver uma compreensão estética e artística, a sensibilidade e consciência crítica e a capacidade de socialização”.

O programa abrange as diferentes valências da Santa Casa de Misericórdia de Lamego como a Creche e Jardim de Infância, o Lar de Idosos, o Centro de Acolhimento Temporário (CAT), o Centro de Acolhimento Residencial e o Centro de Atividades de Tempos Livres (ATL).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.