Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Montalegre recebe este fim de semana primeira prova do Mundial

É já este fim de semana que Montalegre volta a ser palco do arranque do Campeonato do Mundo de Rallycross. O circuito internacional barrosão recebe a primeira prova da segunda temporada World RX entre sexta e domingo, que este ano apresenta 13 lugares de competição.

-PUB-

O rallycross é um formato de desporto automóvel que combina o melhor de dois mundos: corridas em circuito e rallies. As provas têm lugar em pistas mistas de asfalto e terra com carros derivados dos rallies, 4×4, mas com potências da ordem dos 600CV, verdadeiras “bestas” do asfalto que conseguem fazer tempos dos 0 aos 100km/h mais rápidos que um Fórmula1 (cerca 2s), com luta renhida permanente em todas as curvas por um espaço de ultrapassagem, com os espetadores a poderem apreciar toda a ação porta-com-porta do princípio ao fim. Evoluindo do campeonato europeu, este desporto cresceu para se tornar num estonteante espetáculo global, atraindo estrelas como Petter Solberg (atual campeão), Jacques Villeneuve, Tanner Foust, Ken Block, Sebastien Loeb, entre outros, e com transmissão TV em direto em mais de 80 países (em Portugal o direto exclusivo será na SportTV2).

A corrida de Montalegre conta com dois pilotos nacionais em prova na categoria principal, Joaquim Santos, em Ford Focus, e Mário Barbosa, em Citroën DS3. Joaquim Santos já participou na prova do Mundial o ano passado, onde estreou o Ford Focus ST e conseguiu marcar pontos. Já Mário Barbosa vai fazer a sua estreia mundial este fim de semana no circuito barrosão, ao volante de um Citroën DS3.

A autarquia espera receber cerca de 50 mil pessoas para assistirem ao espetáculo do Rallycross, uma modalidade que não para de ganhar adeptos, não só nas bancadas mas também junto de pilotos de categoria mundial.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.