Sábado, 4 de Dezembro de 2021
@DR

Morreu a artista Armanda Passos

A pintora, nascida em Peso da Régua, morreu esta madrugada com 77 anos

-PUB-

Armanda Passos nasceu a 17 de fevereiro de 1944, na cidade de Peso da Régua. Faleceu esta madrugada, com 77 anos, devido a problemas de saúde.

Licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Belas Artes do Porto, cidade onde atualmente vivia e trabalhava, e começou a expor o seu trabalho em 1976.

A artista reguense tem um espaço dedicado ao seu trabalho no Museu do Douro, criado em maio, denominado de Espaço Armanda Passos, uma exposição de caráter permanente com 83 obras oferecidas pela pintora. O espaço reúne as obras entregues à unidade museológica, desenvolvidas em óleos, serigrafias e gravuras.

Fernando Seara, diretor do Museu do Douro, afirma que o sentimento de momento é de “perda de alguém de quem se gosta muito, que para além do valor artístico, tinha muito valor como pessoa”.

O diretor da unidade museológica frisou a sua admiração pela artista, pela “alegria que transmitia nas suas obras”, de respeito pela figura feminina e pela vida animal.

Armanda Passos foi ainda homenageada na sua cidade de origem com a atribuição do seu nome a uma zona de passeio ribeirinho, denominada de “Parque Armanda Passos”, localizada na margem direita do rio. Esta atribuição resultou de uma parceria entre o Museu do Douro, a APDL – Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo, a Faculdade de Belas Artes do Porto e a Câmara Municipal de Peso da Régua.

Fernando Seara, revelou ainda um projeto de instalação de várias esculturas de grande dimensão, realizadas a partir de obras da pintora, algumas delas já selecionadas pela própria.

Atualmente, pode ainda ver-se a sua obra representada em coleções como a do Museu Nacional de Arte Contemporânea, da Fundação Calouste Gulbenkian, da Fundação Oriente, Fundação Champalimaud, do Museu de Serralves, ou do Museu Amadeo de Souza-Cardoso.

Alguns dos autores que se inspiraram nas obras de Armanda Passos passam por nomes como José Saramago, Urbano Tavares Rodrigues, António Alçada Baptista, David Mourão-Ferreira, Fernando Pernes, Eduardo Prado Coelho, Vasco Graça Moura, José-Augusto França, Raquel Henriques da Silva, Lídia Jorge e Mário Cláudio.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.